Postagem em destaque

Casamento Real

O Príncipe Harry e a atriz norte-americana Meghan Markle casaram-se neste sábado (19) na Capela de São Jorge, no castelo de Windsor. Co...

sábado, 27 de fevereiro de 2010

'Se continuar assim, o viaduto cai'


Pilastras andam mais meio metro durante a noite na rodovia.
Omar de Castro Ribeiro Junior diz que interdição pode ter evitado tragédia.
Do G1, com informações do SPTV
Tamanho da letra

Com a pista ainda totalmente interditada no sentido Minas Gerais, a rodovia Fernão Dias apresentava 2 km de congestionamento às 19h deste sábado (27). No local do bloqueio, há uma corrida contra o tempo para tentar conter a erosão e impedir que o viaduto desabe.
Veja o site do SPTV 

Debaixo do viaduto, é possível ver que as duas pilastras foram empurradas pela terra e que as vigas também foram deslocadas e já caíram da base de apoio.

Segundo a concessionária que administra a estrada, o deslizamento foi provocado pelas chuvas. A água ainda corre entre a terra. "Se continuar desse jeito, o viaduto cai", afirmou o diretor da Autopista, Omar de Castro Ribeiro Junior.

“Só nesta noite os pilares andaram mais meio metro. Se nós mantivéssemos a pista aberta, poderia ter acontecido um acidente grave”, disse.

A primeira interdição é no km 90, na pista expressa da Fernão Dias, sentido Belo Horizonte. Os motoristas têm que seguir pela pista local até o km 86. A partir daí, os carros podem continuar a viagem por avenidas da Zona Norte da capital, como a Sezefredo Fagundes, a Estrada Santa Inês e a Estrada da Roseira, até pegar a Fernão Dias novamente, em Mairiporã.

Já os caminhões têm de buscar outras rodovias.

Quem acessa a Fernão depois do km 86 pode ir só até o km 79, onde há o bloqueio próximo do deslizamento. A alternativa no local também é a Sezefredo Fagundes.

Às 19h, havia lentidão do km 79 ao km 80 e do km 86 ao km 87, exatamente nos locais de desvio.

Sobre a previsão de liberação da pista, o diretor da concessionária afirmou: "Só Deus sabe".